SINTRICOM encontra trabalhadores em situação de escravidão em São Sebastião (SP)

A diretoria do SINTRICOM esteve na manhã de hoje fiscalizando uma obra em Cambury, São Sebastião (Litoral Norte de SP), aonde trabalhadores da empresa RECON estão vivendo em condições precárias.

O andamento das obras de um condomínio está sendo realizada por trabalhadores não registrados pela empresa, os quais estão alojados na própria construção, em condições sub humanas, análogas à escravidão. Os diretores do sindicato conversaram com as pessoas, que mostraram as péssimas condições de moradia, estruturas suscetíveis para doenças, risco de eletrocussão, alagamento e pragas urbanas. Os trabalhadores são obrigados a dormir e conviver em alojamentos minúsculos, aonde mantém seus alimentos e utensílios, inclusive botijões de gás que oferecem risco de explosão, numa situação deplorável. Durante a fiscalização foi notado que alguns trabalhadores vem de estados da região Nordeste do país, como Piauí e Bahia, outros vêm de São Paulo.

O SINTRICOM vai protocolar a denúncia no Ministério do Trabalho de São Paulo e acompanhará este caso de perto, não permitindo que os patrões continuem se aproveitando do pai de família trabalhador.

Deixe uma resposta