Projeto de Temer é beneficiar banqueiros às custas do Trabalhador #28GreveGeral

Ao mesmo tempo que corta verbas na saúde, na educação e nos programas sociais para a população, o governo Temer perdoa dívidas de banqueiros em impostos, como os 22 bilhões do Itaú, não cobra empresas caloteiras do INSS – mais de 400 bilhões – e libera a venda de terras brasileiras (inclusive as ricas em minérios como ouro!) aos estrangeiros. Esta opção clara de Temer e sua base aliada no Congresso – quase todos delatados por corrupção – em beneficiar os especuladores e banqueiros em detrimento dos Trabalhadores e da indústria nacional é uma das exigências do «mercado». E estas são apenas algumas exigências. O que o tal «mercado» quer é tomar tudo dos brasileiros, enquanto nos acusa de «improdutivos».

População rejeita retirada de direitos, é contra a terceirização e o fim da aposentadoria!

O Trabalhador não é bobo e mesmo com a campanha a favor das reformas de Temer dia e noite na TV, a população em peso REJEITA a terceirização e o fim das aposentadorias. Pesquisa realizada pelo instituto Vox Populi mostra que 9 em cada 10 brasileiros são contra a reforma da previdência como proposta pelo governo.
Ciente dessa rejeição da população à reforma da Previdência, Temer e seus comparsas do Congresso pretender «dar o balão» no povo, colocando em votação na Câmara ainda na semana que vem a reforma trabalhista, que aumenta a jornada de trabalho para até 12h por dia (sem aumento de salário!!!), permite o parcelamento das férias, retira direitos e enfraquece os sindicatos, estrangulando seu financiamento e contando com oportunistas e pelegos pra assinarem acordos rebaixando salários e abrindo mão de direitos. Com menos força nos sindicatos ficará ainda mais fácil para o governo golpista acabar com a nossa aposentadoria.

 

 

Deixe uma resposta